Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário do Ano C-19

Diário do Ano C-19

08
Ago20

Perguntas aos números da covid-19 em Portugal

João Miguel Almeida

O dia de «zero mortes por covid-19», que coincidiu com um mínimo de novas infeções, foi recebido com euforia, alívio ou desconfiança. Nos dias que se seguiram, os números voltaram a subir, frustrando ou confirmando muitas expectativas.

A ligeira subida dos números desde o «dia zero mortes» não me aquece nem arrefece. De certo modo, considero-a um sinal de que os números não foram «martelados» e de que o critérios de contagem são consistentes.

A questão principal não é a descida ou subida dos números, mas o que eles significam, o que não é nada claro. Reconheço que a recolha e divulgação da informação é transparente – até mais do que noutros países europeus, mas o tratamento dos dados torna-os opacos. Para tornar os números legíveis seria preciso que eles respondessem às seguintes questões:

- Quantos dos «casos confirmados» é que correspondem a pessoas verdadeiramente doentes e quantos é que correspondem a simples portadores de vírus?

- Quantas pessoas doentes é que o são de forma ligeira e quantas é que o são de forma grave?

- Quantos óbitos é que foram causados pela covid-19 e quantos correspondem a pessoas que, mesmo que não tivessem covid-19, morreriam na mesma a curto prazo?

Suspeito que a resposta a estas questões baixaria muitas ansiedades associadas à pandemia.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub