Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário do Ano C-19

Diário do Ano C-19

08
Mai20

Quem sente é filho de boa gente

João Miguel Almeida

Perante o ataque racista, a pretexto da pandemia da covid-19, de André Ventura, Quaresma disse tudo o que havia a dizer. (ver as últimas declarações aqui).

Não houve troca de galhardetes – André Ventura atacou e sofreu uma derrota vergonhosa.

André Ventura é licenciado e doutorado em Direito, andou num seminário católico e fala na assembleia da república, de fato e gravata. Nada disto, mais a manipulação do medo e a demagogia, lhe permitiu ganhar o duelo verbal.

Quaresma é jogador de futebol, filho de pai cigano e mãe africana. Usa tatuagens e, quando vestiu a roupa da equipa de futebol da seleção nacional foi para a honrar. É católico mas não cita o nome de Deus em vão. Não tem títulos académicos, não diz que representa o povo. Disse, simplesmente: sou cem por cento português. Como podia ter dito: sou cem por cento humano. Mostrou ser tão brilhante no verbo como nos relvados, apesar de não perder tempo e treinar o verbo nem fazer do verbo a sua profissão.

Disse muito com pouco.

A verborreia e indignação moralista de André Ventura não disfarçam uma profunda miséria moral que alimenta manobras de intimidação e mentiras.

Em tempos de crise precisamos de exemplos como o de Quaresma.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub